quinta-feira, 2 de abril de 2009

Encontro inesperado


Ela me viu e fez que não viu.
Eu a vi e também desviei o rosto.
Mas eu sei e ela sabe,
Nossos corações bateram em agonia.

Eu sabia que mais dia ou menos dia isso iria acabar acontecendo, frequentamos os mesmos lugares e temos alguns amigos em comum, mas eu não esperava que nossa reação fosse assim. Fui almoçar no shopping, e enquanto caminhava olhando as vitrines, vejo Diana descendo as escadas rolantes bem na minha frente.

Nossos olhos se cruzaram por uma fração de segundo, mas o suficiente para que nós duas percebêssemos o efeito que esse encontro inesperado causou em ambas. Estremeci, mas virei as costas e entrei na loja que estava na minha frente. Depois de perguntar o preço de uma peça qualquer, me voltei para fora e não a vi mais.

Em flashback lembrei de vários momentos bons e ruins que tivemos juntas. Mas apesar do meu coração ter batido mais forte, estou convicta de que nossa história acabou. Estaria mentindo se dissesse que não sinto saudades, tem noites que a cama parece grande demais, mas uma vez que ela saiu de minha casa não existe mais retorno.

Não acredito nesses relacionamentos que vão e voltam, porque se não dar certo da primeira vez, na segunda as chances são ainda menores. Diana é passado.

3 comentários:

Bruno Ribeiro disse...

Bárbara, sempra bárbara.

Primeiro, queria te agradecer pelas visitas frequentes ao meu blog;
segundo, estou gostando cada vez mais da frequência com que vc tem postado novidades...

Agora, claro, adoraria te "ver" num momento pessoal menos conturbado do que este que vc deve estar vivendo.

Só mais uma coisa: o relacionamento deu certo sim. Conviver um dia com outra pessoa já é um desafio enorme, diga lá manter esse convívio íntimo por horas e horas, dias, meses, anos...
Um beijo e tudo de melhor pra vc.

e continue escrevendo (às vezes alivia)

Bárbara disse...

Alivia sim, Bruno, obrigada. Fico feliz que você tenha tido melhor sorte que eu.

Para mim, a pior fase já passou. O vazio ainda existe, mas estou já estou me acostumando a ele. É legal porque agora estou retomando as minhas leituras. Antes, o tempo acabava ficando curto demais.

Ricardo Chicuta. disse...

Estou em um relacionamento asim.Voltei com a mesma pessoa depois de 12 anos e esta sendo muito bom.Dá um tempo,se a saudade não diminuir é sinal que vc. deve tentar de novo.Mas é só minha opinião.